Biblioteca Digital Mundial

                                                                                                                                   Por Frank Herles Matos

Depois de 5 anos de estudos, pesquisas  e desenvolvimento já está on-line a WDL – World Digital Library. A Biblioteca Digital Mundial,  um  formidável instrumento de pesquisas e estudos para toda a humanidade.

A WDL está aberta  a  todos  os  seres humanos, mas sobretudo destinada a investigadores, professores, alunos e auto-didatas que, conforme esforços e determinações pessoais podem
evoluírem gerações em termos de saber e conhecimentos. A importância  que  reveste esse  projeto vai muito além do inventivo ao estudo,  leitura  e  pesquisas das novas gerações que vivem num mundo audiovisual.

Esse projeto foi impulsionado pela UNESCO e outras 32  instituições  internacionais.  Reúne mapas,  textos,  fotos,  gravações  e  filmes  de  diversos períodos e  explica em sete idiomas (incluindo o português) as joias e relíquias culturais de todas as bibliotecas do planeta.

A princípio, seu conteúdo maior está limitado a sete idiomas,  mas já possui documentos em linha em mais de 50 idiomas.

Apesar  de  ter  sido  lançado  rescentemente  a  WDL  já  possuimais de 1.300 documentos históricos.  Sua  plataforma  foi  projetada com base no projeto de digitalização da Biblioteca do Congresso dos  EUA,  que  já contém mais de 11 milhões de documentos em linha.  Desta forma a WDL pode receber um número ilimitado de textos,  mapas,  fotografias, ilustrações e filmes.

Os documentos foram incorporados no seu  idioma original,  mas  as  explicações  aparecem em todos os sete idiomas.

Entre  os  tesouros  e  joias já disponíveis para leituras e cópias estão o Hyakumanto darani, um  documento  em  japonês  publicado em 764 e considerado o primeiro texto impresso da história;  alguns códices pré-colombianos; os primeiros mapas da América,  desenhados por Diego Gutiérrez para o rei de Espanha em 1562; pinturas rupestres africanas de 8.000 AC; o jornal  de  um  estudioso veneziano que acompanhou Fernão de Magalhães na sua viagem ao redor do mundo;  um  relato  asteca que constitui a primeira menção do menino Jesus no Novo Mundo;  trabalhos de árabes abordando a  álgebra;  ossos utilizados como oráculos na china;  a  Bíblia  de  Gutenberg completa; o original as “Fábulas” de La Fontaine, o primeiro livro publicado nas Filipinas em espanholtagalog;  antigas  fotos  brasileiras  da  Biblioteca Nacional do Brasil; a célebre bíblia do diabo, do século 13,  da  Biblioteca Nacional da Suécia; a Declaração de Independência dos Estados Unidos e Constituições de diversos países…

Todos materiais são acompanhados por breve explicação do seu conteúdo e significado.

Fácil de acessar e navegar 
Além de ser gratuito não há necessidade  de  pré-registros.  Só basta,  evidentemente,  está conectado a Internet – de  preferência  com  boa  conexão em virtude da grande quantidade de ilustrações.

Os  internautas  podem  orientarem  suas  pesquisas por épocas,  zonas geográficas,  tipo de documento e instituição. Isto torna possível, por exemplo,  estudar  o Evangelho de Mateus traduzido em aleutiano pelo missionário russo Ioann Veniamiov, em 1840.

Com um simples clique se muda a página um livro, aproximar ou afastar os textos e movê-los em todos os sentidos.

A excelente definição das imagens permite uma leitura cômoda e minuciosa

Posted in World | Tagged , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , | Leave a comment