Beijar – Ciência ou Arte?


Por Anne M Ferraz

Beijo é uma demonstração de carinho, ternura, tesão, desejo, amor, respeito, amizade, consideração… O primeiro beijo foi dado pelo Senhor nosso Deus: “Então Yahweh Deus modelou o homem com a argila do solo, insuflou em suas narinas um hálito de vida e o homem se tornou um ser vivente.” (Gn. 2:7). Com este Sopro Vital D’us nos deu o espírito – centelha do Seu Próprio Ser -, criando nossas vidas. Um ato de Amor Supremo e indescritível.

A Origem

A origem do beijo perde-se nas brunas do passado, mas há três teorias a respeito:

a. Uma sofisticação das mordidas que os macacos trocavam nos seus ritos pré-sexuais (Charles Darwin – 1809/1882);

b. Uma evolução das lambidas que o homem pré-histórico dava no rosto das companheiras e companheiros para suprir a necessidade de sal de seu organismo; e,

c. Um ato de amor das mães na época das cavernas que, sem utensílios para cortar os alimentos, mastigavam a comida antes de a depositar na boca dos seus bebes.

A História

Na Suméria (antiga Mesopotâmia), as pessoas costumavam enviar beijos para os céus, endereçados aos deuses, em sinal de agradecimento ou demonstração de fé.

Em Israel (século 18 a.C.) o beijo entre familiares era uma prática comum (Gn 27:26, 29:11, 31:28, 32:1, 48:10, 2Sm 14:33, Ct 8:1, etc.). Na época de Jesus Cristo, os convidados normalmente eram beijados à entrada da casa (Lc 7:45); era com um beijo na face que os antigos cristãos se saudavam (Rm 16:16), como símbolo de fraternidade cristã. Jesus Cristo beijou os pés dos apóstolos em sinal de humildade e Judas traiu Jesus com um beijo (Mt 26:48 e 49). O beijo não tinha conotação maliciosa; era um cumprimento fraternal de amor humano.

Os homens persas e árabes beijavam com a bova fechada para selar negócios ou compromissos. Os gregos beijavam membros da família, parentes, amigos e até guerreiros no retorno de combates. Os romanos gostavam tanto de beijar que no idioma latim existe três palavras para destiguir o beijo: osculum, beijo na face; basium, beijo na boca; e saevium, beijo leve e com carinho.

Na Europa medieval os nobres beijavam-se com a boca fechada para selar alianças – se fosse muito rápido poderia significar sinal de traição! Nessa mesma época os burgueses beijavam na face como sinal de saudação. A peste negra acabou com esses costumes.

No século 16 os homens substituíram o beijo na boca pelo abraço cerimonial, chegando ao aperto de mão que conhecemos hoje.

O Romantismo do século 18 deu ênfase à poesia, ao individualismo e à sensibilidade, contribuindo para que o beijo na boca entre casais enamorados se tornasse popular.

No século 19 o feminismo liberou a mulher ocidental (infelizmente em diversas partes do mundo a mulher ainda continua sendo um objeto de reprodução e prazer; um utensílio doméstico) das correntes dos preconceitos e da ignorância, tornando-a livre e sem receios de expor seus desejos. Este fato foi a gota final para tornar o beijo na boca entre casais uma prática tão usual e tão deliciosamente recomendada àqueles que se amam, que se gostam.

Benefícios do Beijo

O beijo dar prazer e produz vários benefícios físicos, emocionais e psicologicos.  O toque ardente dos lábios movimenta 29 músculos, provoca a pressão de até 12 quilos de um rosto contra o outro e eleva os batimentos cardíacos de 70 para 150 por minuto: Essa pressão sanguíneo extra aumenta a oxigenação das células, estimula as funções circulatórias, reduz insônias, cansaços, dores de cabeça e lombares, acalma, ajuda a libertar sentimentos reprimidos, diminui complexos de rejeição, alivia o stress…

A cada beijo de língua, trocam-se 250 bactérias junto com a saliva, o corpo queima 12 calorias, a produção hormonal aumenta e o nível de serotonina (substância química que dá a sensação de euforia e relaxamento) cresce. O olhar, tato, paladar, olfato e audição intensificam-se, aumentando o prazer e provocando o desejo sexual. Isto tudo ocorre porque “os lábios e língua só perdem em sensibilidade para o clitóris e a glande”, afirma o sexólogo americano Daniel Stein. Além disto há dois outros aspectos importantes a serem abordados:

a. A Fantasia – No imaginário masculino a boca assemelha-se à vulva, o que torna um beijo de língua tremendamente excitante. Para nós essa carícia faz lembrar a penetração do pênis na vagina.

b. Termômetro de afetividade – Para diversos sexólogos o beijo é considerado um dos principais ingredientes da vida efetiva. Se um casal não está feliz um com o outro podem até conviverem e fazerem sexo, mas raramente se beijam. Normalmente isto significa ausência ou carência de afetividade, pois beijar exige carinho, desejo, ligação, intimidade…

Esta questão de afetividade foi estudada pela pesquisadora inglesa Martha Stein, em 1980, ao avaliar o comportamento de 64 prostitutas. Ela assistiu, escondida em quartos de motel, 1.230 relações sexuais. Na maioria delas não ocorreu beijo na boca, porque “as mulheres tinham medo de apaixonar-se”.

Tipos e significados

1. Rápido e Lento – Um beijo rápido seguido por outro demorado revela Paixão. Se a iniciativa partiu dele significa que você está com um peixe na rede; se a iniciativa partiu dela, saiba que ela poderá até demorar um pouquinho para se entregar a você, mas quando o fizer é para valer;

2. Lento e Molhado – Beijo que parece não ter hora para terminar. Quem tomou a iniciativa sabe muito bem o que deseja: você;

3. Selinho – Beijo com a boca fechada, usa-se somente os lábios. Gesto de carinho com pessoas queridas que pode significar sólidas e liberais amizades ou desejos de ir além;

4. Impetuoso – Beijo forte com a boca aberta. Quem tomou a iniciativa revela-se dono de uma personalidade forte, possivelmente uma pessoa ciumenta;

5. Carinhoso – Beijo de língua acompanhado com suaves carinhos nos cabelos ou face de quem é beijada. Quem tomou a iniciativa revela-se uma pessoa sincera, que gosta verdadeiramente de você e adora dividir emoções;

6. Picolé – Ela poe a língua para fora – em forma de cone – ele a chupa como um picolé, ao mesmo tempo que com uma das mãos, massageia parte do corpo dela. Depois inverte-se as posições.

Técnica Stein

Saber beijar é tão instintivo como andar. Cada um à sua forma todos acabam aprendendo, mas não custa aperfeiçoar sua técnica: O sexólogo americano Daniel Stein sugere sete passos para um bom e gostoso beijo em que se ama:

1. Escorregue os lábios do seu parceiro entre os seus como se estivesse a sugar um pudim de uma colher;

2. Sugue, mordisque, pressione os seus lábios contra os dele;

3. Expire e inale sobre os lábios úmidos;

4. Dê três beijos leves;

5. Faça uma pausa de instantes;

6. Volte a beijá-lo, agora intensamente; e,

7. Quando sentir que ele quer mais, volte ao ponto de partida.

Técnica Carneiro

O jornalista brasileiro Pedro P. Carneiro, autor do livro o “Dossiê do Beijo”, afirma que “o beijo mais gostoso é o imprevisível. E o predileto acontece quando as bocas se casam, quando existe a química, quando as duas pessoas se doam – tudo depende da carga emotiva envolvida. Carneiro sugere quatro passos para um bom e gostoso beijo em que se ama:

1. Praticamente encostando seu rosto no da sua parceira, olhe dentro dos olhos e massagei a nuca dela. Isto fará com que o sangue flua melhor e ela relaxe;

2. Chegue um pouco mais perto do rosto dela, encoste os lábios sem beijar e inspire-a lentamente, gravando sons e fragrâncias;

3. Roçe seus lábios nos dela, acariciando suas faces com suas mãos e dê um leve beijo; e,

4. Olhe novamente dentro dos olhos dela e dê o maior beijo que puder.

Fonte

01.   Carneiro, Pedro Paulo. Dossiê do Beijo”, editora Catedral das Letras, SP, Brasil.

This entry was posted in Relationships and tagged , , . Bookmark the permalink.

One Response to Beijar – Ciência ou Arte?

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s