Conselhos íntimos para os homens


Por Rabino Dov Heller, M.A. *

Entender a sua esposa é essencial para um ótimo casamento

A maioria dos homens considera um desafio conseguir a verdadeira intimidade no casamento. Eu gostaria de explicar por quê.

Mas antes, umas poucas advertências. Este artigo é somente para homens. É claro que as mulheres serão bem-vindas se quiserem lê-lo – mas não digam que não avisei. A sexualidade para os homens é uma história completamente diferente.

Segundo aviso: O propósito deste artigo é ajudá-lo a construir o vínculo do casamento, e ser um marido melhor. Não estou discutindo a intimidade física como um fim em si mesma.

O notável filósofo, rabino e comentarista da Torá, Nachmânides, escreveu uma carta a seu filho, nos idos do século doze, descrevendo em copiosos detalhes os pormenores principais do sexo. Eis aqui um excerto:

“Portanto, você deve começar com palavras que aproximarão o coração dela do seu, preparará sua mente e a tornará feliz; para unir sua mente com a mente dela e sua intenção com a dela. É apropriado que conquiste seu coração com palavras de charme e sedução, e outras coisas apropriadas.”

Nachmânides explica que a intimidade sexual não é uma coisa física, mas da mente. E isso não vem naturalmente para a maioria dos homens. O rabino também advogou “palavras de charme” – em outras palavras, conversa. (Uma outra coisa que não vem facilmente para muitos homens.)

A grande divisão

A razão pela qual Nachmânides sugere esta abordagem é exatamente porque homens e mulheres são fundamentalmente diferentes.

Uma diferença está refletida em sua psicologia sexual. Chamo-a de uma diferença genérica, em oposição à diferença pessoal. Os homens são construídos externamente, e as mulheres internamente.

Interioridade é sobre relacionamentos, valores, significados, moralidade e intuição. Exterioridade é sobre realizações, sucesso, poder e ação. Estas diferenças genéricas resultam em homens e mulheres tendo necessidades genéricas diferentes.

Portanto, uma necessidade genérica básica da mulher é de amor, ao passo que a necessidade do homem é de respeito.

Vamos nos aprofundar mais nesse ponto…

Necessidade de amor

As mulheres precisam de amor como um peixe precisa da água. A mulher que não se sente amada pelo marido sente como se fosse odiada.

Ao descrever o amor de Yaacov por suas mulheres, Rachel e Lea, a Torá diz: “Yaacov amava mais a Rachel que a Lea” (Bereshit 29:30). Isso sugere claramente que Yaacov amava Lea, embora não tanto quanto a Rachel.

Mas em seguida a Torá afirma: “E quando D’us viu que Lea era odiada, Ele abriu seu útero.” Onde está implícito que Yaacov odiava Lea? “D’us viu que Lea era odiada.” Rabi Noach Weinberg sugere que do ponto de vista de Yaacov, ele amava Lea, mas não se esforçou o suficiente para faze-la se sentir amada.

Quando um homem não faz a mulher sentir-se amada, ela se sente odiada. Não há uma área intermediária em como ela se sente sobre seu relacionamento com o marido.

Uma das maneiras de o homem fazer a mulher sentir-se amada é conversar com ela, e dedicar-lhe tempo e atenção.

Devido à necessidade de atenção da mulher, Nachmânides nos diz que a chave da intimidade física é que o homem deve conversar com a mulher, para que ela se sinta amada por ele. Quando um homem conversa com sua esposa e se conecta com ela emocionalmente, ela se sente relaxada. Acima de tudo, ela sente-se conectada ao marido de uma forma que permite que fique segura para expressar sua sexualidade.

Meninos e meninas

Isso pode ser difícil para nós, homens, pois não costumamos nos comunicar desta forma.

Uma famosa psicóloga fez várias experiências com meninos e meninas para ver se havia qualquer diferença nos estilos de comunicação. Preparou um grupo de meninas de cinco anos e colocou-as numa sala. O que elas fizeram? Arrumaram as cadeiras em forma de círculo, umas de frente para as outras – e começaram a conversar entre si.

Ela colocou então um grupo de “futuros maridos” de cinco anos no mesmo aposento. O que você acha que os meninos fizeram? Um deles ficou num canto, outros dois lutavam com as cadeiras, e outros dois ficaram vagando pela sala, resmungando um com o outro, os olhos postos em todo lugar desde que não fosse o parceiro.

As meninas olharam-se nos olhos imediatamente ao conversarem; os meninos jamais olharam um para o outro, exceto por acaso. Portanto, da próxima vez que sua mulher falar: “Quer, por favor, olhar para mim quando fala comigo”, talvez você entenda melhor o que está acontecendo.

Portanto, fale com sua mulher. Sobre qualquer coisa.

E comece logo cedo pela manhã.

Uma mulher que se sente amada pela manhã estará amorosa à noite. Os homens geralmente não entendem isso. Um homem pode sair de casa amuado sem dizer até logo, ignorar a mulher o dia todo, sem se preocupar em fazer um telefonema, e vir para casa à noite esperando romance! Caro amigo, não é bem assim. Você sabe disso, e eu também.

Aplicação prática

Você poderia argumentar: “Mas não tenho jeito para toda essa conversa.”

Não há desculpas.

O judaísmo diz que é uma obrigação moral para o homem assumir a responsabilidade de assegurar que sua mulher seja satisfeita tanto emocional quanto sexualmente. De fato, este é um mandamento bíblico. Portanto, rapazes, mãos à obra. Vocês construirão o vínculo matrimonial e serão melhores maridos.

1 – Assegure-se de telefonar para sua mulher pelo menos uma vez ao dia, apenas para dizer-lhe que a ama. Não ponha negócios no meio. Você deve fazer contato com ela e deixá-la saber que ela é a parte mais especial e importante de sua vida.

2 – Tente deixar-lhe bilhetinhos vez ou outra, tal como em sua xícara de café (vazia) ou afixado ao volante do carro. Não precisa dizer muito, apenas algo como “Você é fantástica, e estou sempre pensando em você.”

3 – Assegure-se de fazer pelo menos dois elogios à sua mulher antes de recolher-se para dormir. Jamais deixe de enfatizar aquilo que gosta e respeita nela.

4 – Pelo menos a cada dois meses, fuja com sua mulher para um encontro de uma noite – longe das crianças, dos telefones e do barulho da vida diária.

Se fizer este esforço, garanto que verá a diferença em seu casamento. Sua mulher será feliz, você também, e você se sentirá um herói.

* Rabino Dov Heller, licenciado em matrimônio e terapia familiar com mestrado em psicologia clínica pela Universidade de Antichoc e em teologia contemporânea pela Universidade de Harvard, bacharel em filosofia e teologia. Atualmente é diretor do centro de consultoria da Aish HaTorah em Los Angeles. Além de ensinar extensivamente na Aish HaTorah, tem um consultório especializado em psicoterapia para adultos, aconselhamento em matrimônio e ajuda pessoal.

This entry was posted in Relationships and tagged , , , , , . Bookmark the permalink.

One Response to Conselhos íntimos para os homens

  1. Ana maria says:

    Muito legal. Sempre é bom saber mais informações sobre os homens.. rsrs

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s