Como e quando foi construída a história do Natal


ROME (AP) – A igreja onde a tradição de celebrar Natal em 25 de Dezembro pode ter começado foi construída perto de um santuário pagão como parte de um esforço para difundir cristianismo, disse um estudioso italiano.
Arqueólogos italianos no mês passado descobriram uma gruta subterrânea que eles acreditam que os romanos reverenciavam um lobo amamentando Romulo e seu irmão gêmeo – lendário fundador de Roma.
A poucos metros da gruta, ou “Lupercale”, o Imperador Constantino construíu a Basílica de Santa Anastasia, onde alguns acreditam que o Natal foi pela primeira vez celebrado em Dezembro 25.
Constantino acabou com as freqüentes ondas de perseguições anti-cristãns no império romano, tornando cristianismo a religião oficial do império em 313. Ele desempenhou um papel fundamental na unificação das crenças, dogmas e práticas dos primeiros seguidores de Jesus.

Em 325, ele convocou o Conselho de Nicea, que fixou as datas mais importantes de festivais cristão. “Ele escolheu o dia 25 de dezembro para representar a data do nascimento de Jesus por coincidir com a maior festa dos romanos – o nascimento do deus sol,” disse Andrea Carandini, professor de arqueologia da Universidade La Sapienza, Roma.

A Basílica de Santa Anastasia foi construída um ano após o Conselho de Nicea. Muito provavelmente, o primeiro Natal comemorado no dia 25 de dezembro, foi realizado nessa Basílica, como parte dos amplos esforços de divulgação e popularização do cristianismo.

Senhor Carandini disse que “a basílica foi construída para Cristianizar esses lugares de culto pagão”. “Era comum construir igrejas em locais ou perto de locais de grandes cultos pagãos”, concluiu.

O superintendente romano de assuntos arqueológicos, Angelo Bottini, disse “que não participou das investigações e escavações realizadas pelo senhor Carandini, mas acredita que a hipótese foi evocativa e coerente” e “ajuda-nos compreender os mecanismos da passagem do paganismo ao cristianismo “.

Tanto Bottini como Carandini disseram que “futuras escavações poderia reforçar o elo entre o “Lupercale” encontrado logo abaixo da Basílica de Santa Anastasia, a primeira igreja cristã construída no Palatino Hill, o centro do poder e da religião do império romano. “Essa Basílica, embora pouco conhecido hoje, na época de Constantino, era um dos mais importantes basílicas para os cristãos em Roma”, disse Carandini.

O “Lupercale” santuário – o nome da “lupa”, em latim ela – lobo – foi descoberto à 52 metros abaixo do solo. Até agora, arqueólogos só foram capazes de vê-la através da inserção sondas e câmeras que revelam uma abóboda tecto decorado com mármore cor branca e uma águia imperial.

Embora alguns especialistas tenham manifestado dúvidas de que a gruta é de fato o mitológica viveiro de Romulo e Remo, a maioria dos arqueólogos acreditam que isso seja perfeitamente possível.

As pesquisas e escavações continuam.

This entry was posted in World. Bookmark the permalink.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s