Dicas Importantes para imigrantes


Por Frank Herles Matos

Os imigrantes, especialmente os recém chegados, normalmente desconhecem seus direitos e deveres na sociedade que agora vivem. Por isso Dikas, com recomendações de advogados, professores, doutores, psicólogos, policiais, bombeiros, especialistas em diversas áreas e/ou pessoas experientes, escrita de forma objetiva e resumida, foi criada para você.

Entretanto, independente do grau de utilidade prática dessas Dikas a coisa mais importante para as comunidades de imigrantes em qualquer pais do mundo, especialmente aqui na América e Canadá é a UNIÃO de todos em entidades (ver associações e entidades brasileiras nos USA e Canadá) que de forma legal e coletiva esclareça suas dúvidas, mostre seus deveres, defenda seus direitos e trabalhe para que as leis sejam mudadas a seu favor.

Quanto maior for o grau de UNIÃO das comunidades de imigrantes, maior será suas possibilidades de sucesso…


Adaptação

Possuímos uma fantástica capacidade de adaptação, mas é necessário tempo para que ocorra de forma adequada. Esse tempo varia de uma pessoa para outra.

Nenhuma adaptação deve ser forçada, é necessário que ocorrer de forma natural. Tentar acelerar adaptação é criar problemas em vez de soluções.

A adaptação dos adultos é mais lenta em virtude de já possuírem características psico-socioculturais formadas em sua comunidade raiz e pela falta de tempo ou motivação para interagir com a população nativa. Por outro lado, quanto mais comunicativa e curiosa for uma pessoa – independente da idade, cultura e situação financeira -, mais rápido aprenderá e se adaptará.

As crianças, além dos fatores biológico e psico, aprendem e adaptam-se com mais facilidade por não se preocuparem com emprego, contas e outras responsabilidades comuns aos adultos e pelo contínuo convívio com os novos amigos nativos, principalmente na escola.

Os adultos se adaptarão conforme os objetivos, determinações e atitudes de cada um. Além da idade, fatores como cultura (no sentido do saber) e a situação financeira (pessoal ou familiar) normalmente dificultam o aprendizado e a conseqüente rapidez na adaptação. “Quem muito sabe no idioma de origem inconscientemente bloqueia o lento e natural aprendizado em outra linguagem. E quem muito possuía e teve que reiniciar, pode ter bloqueios e insatisfações psicológicas”. A esses dizemos simplesmente que esqueçam o passado, trabalhem, vivam o presente, projetem o futuro e sejam felizes.


Aos que retornarão

Independente dos motivos, se planeja retornar ao seu pais de origem, eis algumas sugestões:

1. O trabalho é a chave para seus sonhos: Trabalhe o máximo que puder, mas sempre preservando sua saúde (dormindo pelo menos 6 horas por dia e se alimentando regularmente). Há casos de pessoas que trabaharam como condenados e depois gastaram todas suas economias para recuperarem a saúde que perderam. Jamais seja irresponsável com você mesmo ou com as pessoas que ama.

2. Economize o que puder: Compre somente o necessário e se possível divida (ver Dividindo Despesas) algumas contas como aluguel, gás, energia e outros aplicáveis, dependendo das pessoas envolvidas. Não tenha pressa em comprar nada para seu apartamento: colchão, roupas, televisores, microondas, pequenos móveis, utilidades domésticas e uma variedade de itens você pode encontrar no lixo (isto mesmo, Lixo !) ou comprar muito barato em yard sales. Essas vendas de jardins normalmente ocorrem entre agosto à setembro, ocasião em que muitas famílias americanas e canadenses reciclam o que têm em suas residências e vendem muito barato o que não usam mais. Aqui se ganha em dólar, mas também se gasta em dóllar. E, economizar é necessário.

3. Planeje os investimentos que deseja: Após definir no que deseja investir, faça-o com as seguranças e salvaguardas necessárias. Se for investimentos pequenos como compra de gado, por exemplo, você pode fazer de forma intercalada, de acordo com o preço desse produto em seu país de origem. Entretanto, se for investimentos de médio ou grande valor, como fazenda, apartamento, casa, comércio ou outros, sugerimos que alugue uma caixa em um banco (que você não tenha conta corrente) americano ou canadense e guarda lá os seus dólares, e quando for investir faça-o de uma só vez, pois com um bom capital você adquire poder de barganha e terá boas possibilidades de fazer bons negócios.

4. Proteja você e sua família: Mesmo se pretende retornar, esteja vivendo com a família e possua um grande número de bons(as) amigos(as), você está frágil e sujeito a muitos transtornos financeiros e legais se não tiver uma entidade oficial que o apóie quando necessário. Aqui na América e Canadá, participar de uma ou mais entidade que defenda os interesses coletivos da comunidade que legalmente representa é uma salvaguarda, um valioso seguro para você e sua família.

5. Planeje o seu retorno: Após ter feito os investimentos que sonhou, de ter concretizado os projetos que desejou, retorne com segurança e nossos votos de sucessos e felicidades.

Que D’us ilumine o caminho de todos que estão ou irão retornar.


Aos que vieram para ficar

À vocês que efetivamente estão iniciando uma nova vida, fazemos as seguintes sugestões:

1. Recicle-se mental e psicologicamente: Por mais inteligente que seja prepare-se para aprender e absorver muitas coisas de forma lenta e natural. “O desejo de aprender rápido pode criar frustrações e conseqüentes bloqueios psicológicos.”

2. Para se dar bem no exterior: A pessoa deve ser honesta, trabalhadora, socialmente ajustável, humilde, organizada, disciplinada e ter muita força de vontade para aprender, adaptar-se, deixar para trás seu povo, pais e ante-queridos. Seja sincero consigo mesmo nessas avaliações.

3. Trabalho e economia são as chaves para seu sucesso: Especialmente nos 3 primeiros anos, trabalhe e economize (ver itens 1 e 2, Aos que retornarão) o máximo que puder. Isto lhe permitirá fazer uma poupança que será o alicerce dos seus objetivos. Ver item 4, logo abaixo.

4. Seu Dinheiro: Não adianta só ganhar e poupar, também é necessário proteger seu dinheiro. Independente se veio para ficar ou não, se não está 100% legal na América ou Canadá, não deixe suas reservas econômicas depositadas em contas correntes de bancos locais. Alugue uma caixa (isso vai lhe custar de 30 a 80 dólares/ano) em banco que não tenha conta e guarda lá seu dinheiro em espécie. Quem não está legal sempre corre o risco de ir para corte. E, se tiver a infelicidade de ser acusado de trabalho ilegal, com uso de documentos falsos (crime federal) o(a) juiz(a) poderá aplicar-lhe multas que acabará confiscando toda ou boa parte das suas reservas identificadas em bancos locais. Fique esperto(a).

5. Tempo é dinheiro, saiba administrá-lo: Programe suas ações, relacione o que têm que fazer no dia, semana e mês seguintes. Durante o dia vá riscando os trabalhos realizados e à noite atualize sua programação. Este simples hábito lhe permite realizar tudo em tempo hábil, tira-lhe frustrações por tarefas não realizadas e acaba lhe dando mais tempo para usá-lo em seu lazer, descanso ou no que desejar.

6. Determine seus objetivos: Avalie com sinceridade suas possibilidades e determine por escrito seus objetivos pessoal e familiar. Aliado ao trabalho e economia, determinar objetivos e metas (especialmente em economias estabilizadas) é a garantia que seus sonhos serão atingidos, seus projetos realizados.

7. Planeje seu futuro: Elabore uma lista de investimentos onde seus projetos (sonhos, metas, objetivos) sejam implantados de acordo com suas possibilidades, necessidades e prioridades. Esqueça o imediatismo, planeje sempre à curto, médio e longo prazos. Adquira um caderno e abra um capítulo para cada objetivo, com datas de inicio e término para suas implantações, controles de pagamentos e acompanhamentos diário ou no mínimo semanal dos mesmos. Isto pode parecer burocrático, mas é só uma questão de hábito. É fácil de fazer e muito comum aqui na América e Canadá.

8. Income Tax – Imposto de renda: Declare regularmente seus ganhos fazendo anualmente sua declaração de imposto de rendas. Entre janeiro e fevereiro de cada ano as empresas americanas entregam o formulário W-2 (resumo dos ganhos e deduções de impostos e contribuições do ano anterior) aos seus trabalhadores. Com o W-2, o Social Segurity ou PIN number, procure alguém (vão lhe cobrar de U$ 30 a 80) que faça esse declaração – existe muitos brasileiros e portugueses que fazem esse serviço aqui na América. Se fala bem inglês pode fazer isto pelo telefone rapidamente.

9. Quem ganha até 10 mil dólares/ano, recebe tudo que lhe foi descontado no ano anterior. Se ganha mais do que isto, o resultado da declaração dependerá de fatores como condição civil, # de dependentes, descontos para a União e Estado feito ao longo do ano anterior e outros. Consulte quem fará sua declaração para maiores detalhes. Recomendamos à todos que declare integralmente o que ganhou. As leis americana e canadense são rigorosas nesta questão.

10. Faça uma poupança: Paralelo aos objetivos e planejamento de investimentos faça uma poupança para emergências (ver item 4, Seu Dinheiro). Se tiver sorte essa poupança poderá ser usada no futuro para acelerar ou ampliar suas metas, objetivos.

11. Construa um bom crédito: Se tiver o Social Security ou Drive Licence, mesmo que tenha dinheiro para pagar a vista, compre sempre em parcelas. Isto fará com que o sistema de crédito do pais construa seu crédito pessoal. Na América, Canadá e em vários países europeus isto é tão ou mais importante do que dinheiro em caixa.

12. Emprego Confiável: Após as mudanças quase inevitáveis de emprego após sua chegada, defina-se e tente se estabilizar em um emprego confiável, conforme sua capacidade e objetivos. A maioria prefere se tornar full time (com seguro saúde/dentário e férias de uma semana por ano) em empresa sólida, outros preferem dois ou três part time (sem seguros ou férias) que exige um volume maior de trabalho, mas que somados representam um ganho maior. O importante é que seu salário deva ser contínuo (não haja interrupções), programado (dia certo para receber) e de que o valor (mesmo que não seja o desejado) possa lhe garantir o sustento e lhe dar possibilidades de investimentos futuros Os objetivos e capacidades individuais é que determinarão o caminho que cada um seguirá.

13. Sempre seja positivo em pensamentos e atos: Jamais leve problemas para o trabalho. Mesmo que não goste do trabalho, da empresa ou de pessoas com quem trabalha, sempre deixe seus problemas em casa. Angústias e frustrações persistentes são sintomas de perdedores ou de pessoas emocionalmente perturbadas. Se este for seu caso, recicle-se e viva feliz. Seu sucesso, financeiro, pessoal, familiar, social ou o que seja, depende mais de atitudes do que de ação.

14. Compre uma casa: Após o período inicial de adaptação e da construção do seu crédito pessoal (ver Construa um bom crédito), pesquise em bancos e reais estates (imobiliárias) preços, juros e condições de pagamento da casa que deseja financiar. Com um reserva (poupança) financeira de 5% à 30% do valor do imóvel que deseja comprar, emprego confiável e bom crédito diversos bancos poderão financiar-lhe a casa de seus sonhos em até 30 anos. Esta sugestão se aplica especialmente à casais que possuem empregos confiáveis, pois a soma dos salários representa maior reserva financeira e capacidade de pagamento.

15. Faça seguros: Saúde, dentário, vida, carro, casa e outros que achar necessário, conforme suas necessidades e seus projetos. Se já é full time em seu trabalho você já tem um seguro saúde e talvez dentário – cheque-o e certifique-se das coberturas que esse seguro proporciona para você e sua família.

16. Aprenda inglês: Quando mais rápido aprender (não só falar, mas também ler e escrever – ver cursos, MAIMMIG Educação) o inglês melhor preparado estará realizar seus sonhos e implantar seus projetos.

17. Integre-se à comunidade nativa: Conservando sua personalidade e características socioculturais do seu país de origem, aprenda o idioma do pais em que agora vive, participe de reuniões, eventos, campanhas sociais, cívicas, humanas, culturais, educacionais; enfim, da vida da comunidade que escolheu para viver.

18. Proteja você e sua família: Participe de alguma entidade oficial que de forma coletiva represente sua comunidade. Exemplos em diversas situações comprovam que no final das contas pouco importa se você está aqui legalmente ou não, se veio para retornar ou para ficar, se possui bons amigos ou não, se está integrada a comunidade nativa ou não, se fala inglês ou chinês, se é branco, preto, amarelo, azul ou cor de rosa, se você não faz parte de alguma entidade que possa representá-lo oficialmente, sempre estará correndo um sério risco de ficar sozinho(a) e/ou pagar um preço muito alto.

19. Nick name: Os norte-americanos e canadenses que falam inglês teem o hábito de cortar e resumir palavras, tornando a comunicação mais dinâmica e objetiva. Muitos imigrantes que interage constantemente com essas comunidades acabam recebendo nicks names. Assim, o Antônio vira Tony; o José, Joe; o Francisco, Frank; o Roberto, Bob; a Maria, Mery, e assim por diante. A aceitação ou não de um nick name é uma questão pessoal, e especialmente para àqueles que vieram para ficar, isso acaba facilitando a integração com a sociedade nativa e até mesmo ajudar nos negócios. Por outro lado, àqueles que não concorda com nicks que porventura lhe derem, deixe isso bem claro aos seus interlocutores todas vezes que assim lhe chamarem.

20. Mudança de Nome: 5 anos após o Green Card a pessoa pode fazer aplicação para a cidadania americana. Nos tramites legais, pouco antes do juramento da bandeira, a pessoa tem a opção de mudar de nome: muitos oficializam seus nicks names, outros resumem seus nomes (nomes longos como Antônio Carlos Gomes de Oliveira, por exemplo, vira Antônio Oliveira ou Tony Oliveira) e alguns continuam com seus nomes de batismo, embora parte de longos nomes sejam cortados na emissão de documentos como ID, Drive Licence, Social Security, PIN, Passport, etc. (Antônio Carlos Gomes de Oliveira, vira Antônio C. Oliveira – o ‘Gomes de’, simplesmente desaparecerá).

21. Cidadania Americana ou Canadense: Ao se tornar cidadão(ãn) americano(a) ou canadense você não perde a sua original nacionalidade, passa a ter dupla nacionalidade, com todas as vantagens daí decorrentes.

22. Registro de Nascimento: Vá ao Consulado mais próximo de sua residência – com documentos pessoais e originais dos pais – e também registre seus filhos e filhas recém nascidos no país de sua origem. Com isto as crianças adquirem dupla nacionalidade que poderá facilitar e até mesmo alavancar suas vidas pessoais e profissionais no futuro.

23. Não esqueça suas raízes: Tenha orgulho de quem é, do país que veio e do seu povo. Conte a seus filhos e netos de onde veio, sua história e ensine-lhes seu primeiro idioma. Quem nega suas origens perde sua autenticidade e acaba se tornando uma imitação barata da cultura do pais para o qual migrou.

Que D’us ilumine o caminho de todos que vieram para ficar. Que os sonhos de todos sejam concretizados e que vivam felizes nessa segunda pátria.


Aluguel

Antes de alugar qualquer imóvel, sugerimos os seguintes procedimentos:

Faça pesquisas de preços. Os preços variam bastante, mesmo dentro da mesma cidade;

Averigúe as condições de uso de imóveis que pretende alugar. Muitas vezes o valor do aluguel é barato mais o imóvel possui péssimas condições de uso;

Se o valor do aluguel for bem abaixo da média da sua cidade, cheque a vizinhança. É possível que esse imóvel esteja localizado em área de tráfego, prostituição e/ou crimes, com a presença constante da polícia. Não exponha sua família; e,

Não alugue imóveis através de imobiliárias, você acaba pagando um preço mais alto. Se informe sobre casas ou apartamentos a alugar com amigos, em sua igreja ou com alguma entidade que preste serviços à sua comunidade.

Depois de definir o imóvel que alugará, sugerimos que:

a) Assine um contrato de locação, tendo certeza do que está escrito nesse contrato. Se estiver em idioma que não entenda, peça antes que uma pessoa o traduza; e,

b) O pagamento do aluguel deve ser feito em cheque ou money order (ordem de pagamento). Se por algum motivo não assinar o contrato de locação e não puder pagar a renda do imóvel que locou nas formas acima descritas, faça-o em cash (dinheiro), exigindo recibo específico.


Dividindo Despesas

Mais importante do que dividir despesas é saber com quem essas despesas serão divididas. Há casos de pessoas que ao tentarem dividir despesas acabaram pagando toda a conta, resultando em adiamento de retornos ou desplanificando futuros investimentos.

O comum é dividir contas do aluguel, gás, energia e tarifa básica do telefone – com bloqueio de chamadas de longas distâncias. Mas também há quem divida contas de mercado, internet, televisão a cabo e outras. Porém, quanto mais contas dividir, menos liberdade terá.

Essas divisões de despesas normalmente ocorre entre pessoas solteiras ou descasadas, recém chegados ou que estão se estruturando financeiramente, e por tempo limitado. Em se tratando de famílias, sugerimos não fazer esses tipos de economias, não só por questões de privacidade e liberdade como por motivos legais (ver item Filhos & Filhas). Mantenha um apartamento ou casa, mesmo que simples, somente para você e sua família.

Com Amigos

Mesmo em se tratando de amigo ou amiga, não misture amizade com negócios. Seja claro, objetivo e sincero nas despesas que irão dividir, especificando valores, datas e antecedências dos respectivos pagamentos.

Com Desconhecidos

Antes de se aventurar a dividir contas com desconhecidos ou pessoas que conhece a pouco tempo, cheque seus aspectos éticos e morais. Faça algumas ligações e peça referências. Isto lhe evitará surpresas, aborrecimentos e prejuízos.


Carteira de Motorista

Nos Estados Unidos quem emite as Drive License (carteira de habilitação) são os Estados, através das Motors Vehicle. E tanto a legislação como o rigor na aplicação da lei varia de um Estado para outro. Muitos acabam tirando sua Drive License em Estado que não reside, mas isso é ilegal, podendo dar corte e deportação se a lei for aplicada a rigor.

Outras Carteiras de Habilitação

Carteiras de Habilitação que não sejam dos Estados Unidos normalmente só valem por 30 dias, e mesmo assim acompanhadas de passaportes, dentro da permanência legal e de preferência traduzida para o inglês (em notório público). Enquadram-se nessa rápida avaliação as carteiras de habilitação de países com quem os Estados Unidos mantêm relações diplomáticas, e a International Drive License.

Drive License de Estado americano que não seja da residência do titular (os registros dos veículos também são estaduais), valem de 30 a 90 dias, dependendo do Estado. Após esse período a pessoa deve transferir sua Drive Licence para o Estado onde reside e seu carro está emplacado.

Em casos especiais as cortes se pronunciam de acordo com as questões apresentadas.


Dirigir

Setas e Sinais de Trânsito

Use sete para tudo (recomendamos mínimo de 5 por vez), obedeça rigorosamente os sinais do trânsito. Se não sabe inglês, aprenda a lê (decore) os sinais escritos em inglês o mais rápido que puder. Nenhuma corte na América ou Canada aceitaria a argumentação de que o motorista não obedeceu a sinalização porque não sabe ler em inglês. Na verdade isso agravaria a situação.

Pedestres

Os pedestres têm preferência quase absoluta sobre os motoristas. Não importa onde esteja, se algum pedestre está passando pare o carro até que ele esteja em zona de segurança.

Stop e Sinais Vermelho

Em todas as placas Stop e Sinais vermelhos, não pense duas vezes, pare seu carro. Após parar por completo o carro, nunca arranque de vez, averigúe sempre se tem algum pedestre passando ou algum carro cruzando.

Preferências

Sempre dê preferência para quem chegou primeiro em cruzamentos, stops, entroncamentos ou passagens diagonal, se possível sinalizando com a mão ou com luz (alta-baixa ou baixa-alta) para que o motorista à sua frente tenha certeza que é a vez dele.

Veículos Prioritários

Dê e facilite passagem para ambulâncias, bombeiros, polícia e outros de interesse público. Ao ouvir sirenes redobre sua atenção, reduza velocidade, passe para pista da direita, para o acostamento e se necessário pare o caro, mas sempre dê prioridade de trânsito para esses veículos. Isto é lei.

Estacionamento para Deficientes

Nunca estacione em locais reservados para deficientes. Esses locais são sinalizados e normalmente ficam próximos das entradas principais das empresas e órgãos públicos. Dependendo do Estado esse tipo de infração gera multa de 50 a 300 dólares, podendo dar corte em reincidência.

Ônibus Escolar

Se estiver dirigindo e vê um ônibus escolar parar e baixar a placa “stop”, simplesmente pare seu carro. Independente da mão que você ou o ônibus esteja, pare o carro e só saia após a placa “stop” ser recolhida.

Dirigindo na Neve

Redobre sua atenção, reduza a velocidade, ligue o aquecedor e, sinal de alerta se a neve for intensa ao ponto de prejudicar sua visão. Além dessas recomendações básicas, sugerimos que:

Se sentir-se inseguro(a) ao volante pare o carro no posto mais próximo e ligue para amigo(a) pedindo ajuda;

Se parar em acostamentos ou na estrada – por defeito mecânico ou elétrico do carro, falta de combustível ou bloqueio da estrada – tome as seguintes providências:

Ligue o sinal de alerta e peça ajuda pelo celular a amigo(a) ou 911. Se não tem celular, peça uma ride (carona) para qualquer local onde possa se proteger do frio, e posteriormente para sua residência ou destino. Já estando em local seguro, ligue para uma empresa de reboque recolher seu carro assim que for possível;

Por mais frio que esteja, nunca deixe os vidros do carro completamente fechados com o aquecedor ligado; e,

Em épocas de inverno ande sempre com o tanque de combustível cheio, mantenha dentro de seu carro roupas de frio e luvas extras e, dependendo da região que mora, alguns alimentos em conserva.

Em casos de ser Parado pela Polícia

Jamais saia do carro. Aqui essa ação é interpretada como uma tentativa de reação ou fuga. Fique calmo, ponha suas mãos na parte de cima do volante para que o policial as veja. Pelo computador do carro o policial vai checar o motorista e o carro, antes de se aproximar ele já saberá exatamente quem é você.

Se não falar inglês, não fique nervoso. Diga-lhe: I need help in portuguese, spanish… (ai nid relpe in portuguese, espaniche…). O Policial vai lhe pedir o registro do carro, sua drive licence e fazer averiguações de rotina.

Mantendo sempre a calma e segurança, seja gentil com o policial. Não minta, não fantasie seu caso e jamais tente dar o jeitinho tipo brasileiro – atitudes como essas aqui na América e Canadá só agravaria sua situação.

Em casos de Acidentes

Em qualquer situação fique calmo, jamais discuta com a outra parte e, dentro do possível, tome as seguintes providências:

Anote nomes, telefones e endereços de pessoas que viram o acidente (testemunhas).

Ligue para o 911 e relate o acidente. Se não tiver telefone, peça a alguém próximo que o faça. Se não fala inglês terá outro problema a resolver – Há casos de pessoas que mesmo não tendo culpa no “acidente”, acabaram sendo culpados por não saber se comunicar.

Fotografe o acidente e só tire o carro do lugar com ordem de um policial ou se estiver bloqueando o transito.

Enquanto espera a policia (de 5 a 15 minutos, no máximo), avise seu agente de seguro sobre o acidente e anote todas as informações possíveis da outra parte (nome, endereço, telefone, placa do carro, n° de seguro, carteira de motorista etc).

Quando a policia chegar, com muita calma explique o acidente. Se não fala inglês, solicite ajuda – veja exemplo primário acima “Em caso de ser parado pela polícia”.

Em casos de Corte

Nunca deixe de comparecer à convocações de Corte. Se cometer esse erro, deixa de ser um simples inlegal ou indocumentado, e entra na relação dos “procurados”.

As convocações sempre são feitas com antecedência mínima de 7 dias. Nesse período, entre em contato com alguma associação de sua comunidade e peça-lhe ajuda, seja em orientações legais como a indicação de advogado, interprete e outras necessárias ao seu caso.

Em casos de Multa

Se for pagar em banco, pague no dia se for em cach (dinheiro) ou com no mínimo 4 dias úteis de antecedência se for em cheque.

Se for pagar em Corte, siga as recomendações acima “Em casos de Corte”.

Comunicações

Telefone Fixo

Uma linha telefônica é um instrumento de trabalho e um meio rápido e eficiente para manter sempre em contato com seus amigos e familiares.

Ao solicitar sua linha telefônica (se não fala inglês, peça a alguém que faça por você) evite um montão de serviços extras que as companhias tentarão lhe passar. Solicite somente uma linha de tarifas básicas, com bloqueio para chamadas de longa distância.

A linha telefônica é grátis (exceto se tiver que fazer instalações internas) e dependendo do Estado americano ou canadense, a tarifa básica mensal variará de 15 à 45 dólares/mês.

Celular

Celular é tão necessário na América e Canadá que é considerado uma extensão do próprio carro. Por ser um serviço caro (30 a 500 dólares/mês, dependendo do plano e uso), recomendamos que escolha um plano que se encaixe às suas possibilidades e necessidades.

Cartões Telefônicos

Por serem práticos e relativamente baratos são usados pela grande maioria dos imigrantes na América e Canadá.

Como diversas companhias telefônicas operam nessa área, é comum cartões do mesmo valor, embora com marcas diferentes, resultar em tempo de conversações totalmente diferentes. Dê preferência para cartões direcionados à sua comunidade, inclusive com telefonistas falando em português ou espanhol.

Os preços variam de 3 à 50 dólares (os mais usados são os de 5 dólares porque eles perdem a validade em 3 meses após o primeiro uso) e são vendidos em qualquer loja de imigrantes. Se informe antes sobre preço, minutos de ligação; enfim, o melhor cartão para suas necessidades.

Ligações

Usando cartão telefônico pela primeira vez: Raspe a tarjeta que fica atrás do cartão até aparecer o número (Pin Number) código do cartão (normalmente com 11 dígitos). Digite o número da telefonista (se não fala inglês, escolha português ou espanhol) e quando lhe for solicitado, digite o código do seu cartão.

Use sempre cartões telefônicos para ligações internacionais ou para outros Estados americanos ou canadenses. Só faça ligações diretas (sem cartões) em casos de absoluta urgência e necessidade.

Ligando para o Brasil: Disque 011 + 55 + código de sua cidade + o número desejado.

Ligando a cobrar: Digite 1-800-344-1055 (Essa ligação pode ser feita de qualquer telefone, público ou privado, sem necessidades de cartões ou moedas) e siga as instruções da telefonista.

Ligações para dentro da América: Disque o código da cidade e o número do telefone desejado. Se tiver ligando de telefone público, coloque U$ 0.35 (se o aparelho for a moeda) ou use o cartão. Se o código do local para onde estiver ligando for diferente de onde está, disque antes o 1 + código da cidade + o número desejado.

Telefone útil

911 – Polícia, Ambulância e Bombeiros.

Internet

É o meio mais barato, rápido, dinâmico e eficiente para comunicações de longas distâncias – nacionais ou internacionais. Se possui um computador use-o para se comunicar com amigos e familiares, tanto de forma escrita como audiovisuais.


Seguros

Independente se obrigatórios ou opcionais sugerimos que não dependa só da sorte, façam seguros. Aqui os seguros são usuais, relativamente baratos, fáceis de serem feitos e podem entrar em seu orçamento familiar. Pense nos tipos de seguros que necessita, faça as contas e analise cada caso.

Veículos

Aqui é obrigatório e considerado crime dirigir sem seguro do carro. Por lei, carro não segurado não sai do lugar e nem mesmo pode ficar estacionado na rua.

Os valores e tipos desse seguro varia conforme o Estado e seguradora. Novo ou usado, se comprar o carro a vista você pode optar em fazer o seguro total ou somente contra terceiros. Se o carro for financiado o seguro obrigatoriamente será total.

Muitas seguradoras usam o histórico do motorista ou de carteira para aplicar descontos em suas tabelas de valores. Saiba como é formado esse step:

Ao comprar um carro a Motor Vehicle do Estado que reside liberará a placa que literalmente será sua. Ao vender o carro você retira a placa e a coloca no próximo carro que comprar ou a devolve a MV, onde o fato será registrado. Com esse sistema forma-se o histórico do motorista ou de carteira, o chamado Step, onde se sabe o tempo que a pessoa dirige, se cometeu ou esteve envolvido em acidentes ou violações de trânsito. Esse step é modificado em casos de acidentes de trânsito em que a pessoa tenha tido 50% ou mais de responsabilidade direta, e violações de tráfego como passar sinal vermelho, não sinalizar nas conversões, excesso de velocidade e não parar em stops.

Alguns Estados americanos aceita o atestado de antecedentes do DETRAN do Brasil. Isto baixa o step do motorista e o conseqüente valor do seguro.

Saúde e imóveis

Obrigatório em alguns Estados e opcionais em outros.


Contas

Todas as contas deve serem pagas rigorosamente em dia, de preferência com as seguintes antecedências em termos de dias úteis: Pague um dia antes se for em cash (dinheiro), quatro dias antes se for via cheque, e sete dias antes se for através de Money Ordem (Ordem de pagamento). Além de evitar aborrecimentos isto manterá seu crédito limpo.


Bancos

Mesmo para os que vieram pensando em retornar, uma conta bancária pode ajudá-lo em diversas situações, especialmente pagar contas via correio e depositar valores recebidos em cheques.

Nos Estados Unidos e Canadá muitos bancos abrem contas para estrangeiros apenas com a apresentação do passaporte e comprovante de residência (conta de água, luz ou telefone), mas há os que exigem documentos nativos. Informe-se com amigos ou conhecidos na cidade que está sobre esta questão.

Não obstante a necessidade de uma conta bancária, se não está legal na América ou Canadá, jamais deixe suas economias depositadas em conta corrente, alugue uma caixa em banco que você não tenha conta e guarda lá seu dinheiro em espécie. Ver: Seu Dinheiro, item 4 – Aos que Vieram para ficar.


Cheque Void

É um Cheque que se assina em branco (sem valores) e escreve Void (vazio, desocupado) em letras grandes, nominal à companhia que se deseja pagar àquela conta. Na verdade o cheque Void é uma ordem, uma autorização que se dá ao banco para debitar semanal ou mensalmente da conta bancária, à favor da companhia que está nominado no próprio cheque, um valor que varia conforme comprovado pelo bill (conta, fatura…). Nos prazos apropriados as empresas que recebem os cheques Voids enviam aos bancos os valores a serem debitados desta ou daquela conta, e quem emitiu esses cheques recebem em suas residências os respectivos bills, alertando-os que não é para serem pagos já que serão debitados em contas bancárias. O controle e acompanhamento disto se dá com os cruzamentos dos bills e extratos bancários que recebe.


Cartão de Crédito

Tenha um Credit Card para pequenas compras a vista, tipo supermercado, abastecimento de carro, de pequenos produtos via on-line e outras. Só compre parcelado com o cartão de crédito, especialmente se o valor for elevado, se souber os juros que pagará e possuir planejamento financeiro para isto.


Energia, Gás e Telefone

Essas contas são mensais e pode serem pagas pessoalmente, por cheque via correio ou cheque Void. Quem tem filho em idade escolar morando aqui deve ter uma dessas contas no nome de um dos pais.


Água

As contas de águas normalmente são pagas pelo proprietário do imóvel.


Contas Pagas

Guarde os comprovantes de todas contas pagas por um período de 1 a 30 anos, dependendo do tipo de conta. Não importa se são públicas ou particulares, guarde-as pelos períodos abaixo sugeridos:

Holerites: 1 ano. Quando receber o W2, cheque os ganhos e descontos. Se tudo estiver certo, pode jogar fora com segurança seus holerites do ano anterior.

W2: 10 anos. O W2 é um resumo anual do que recebeu e das deduções feitas em seus pagamentos para o estado, união, social segurity, seguros e outros. É com esse documento que você fará sua declaração anual de rendas.

Água, energia, gás, telefone e celular: 2 anos.

Prestações do carro: Guarde-as até a quitação do carro e receber o registro do mesmo em seu nome.

Seguro do carro: 1 ano.

Seguro de imóvel: 5 anos.

Prestações de casa ou apartamento: Guarde-as até a quitação do imóvel financiado e o mesmo ser registrado em seu nome.

Multas de trânsito: 5 anos

Declaração de Imposto de Renda: 10 anos

Sentenças judiciais envolvendo seu nome: 25 anos.

Notas fiscais: Guarde-as até o limite das garantias oferecidas.

Importante: Independente do período que guardou as contas pagas, antes de jogá-las fora ligue para as respectivas companhias e cheque se há alguma pendência.


Conversões de Medidas

É muito útil conhecer e saber fazer as conversões de medidas de área, volume, peso, temperatura e outras. Veja tabelas abaixo:


Comprimento (Length)

1 Milha Náutica International nautical mile

1.852 Km

1 Milha Mile (M)

1.6093 Km

1 Jarda Yard (yd)

0.9144 m

1 Pé Foot (ft)

0.3048 m

1 Polegada Inch (in)

2.54 cm


Área (Area)

1 Milha Quadrada Sq Mile (mile2)

2.59 Km2

1 Acre Acre (ac)

4.046.9 m2

1 Jarda Quadrada Sq Yd (yd2)

0.8361 m2

1 Pé Quadrado Sq Foot (ft2)

0.0929 m2

1 polegada Quadrada Sq inch (in2)

6.4516 cm2


Volume/Capacidade (Volume/Capacity)

1 Galão Gallon (gal)

3.78541 l

1 Pint Pint (pt)

0.47311 l

1 Onça Líquida Fluid Ounce (fl oz)

28.413 ml

1 Pé Cúbico Cu Foot (ft3)

0.0283 m3

1 Polegada Cúbica Cu Inch (in3)

16.387 cm3


Massa/Peso (Mass/Weight)

1 Curta Tonelada US Short Ton (ston)

0.907 Ton

1 Longa Tonelada UK Long Ton (lton)

1.016 Ton

1 Cempeso Hundredweight (cwt)

50.802 Kg

1 14Libras Stone

6.3503 Kg

1 Libra Pound (lb)

0.4536 Kg

1 Onça Ounce (oz)

28.35 g


Temperatura (Temperature)

Veja abaixo a fórmula mais usada pelos imigrantes para converter graus Fahrenheit para Centígrados..

Fº – 32 x 5 / 9 = Cº

Exemplos:

50 Fº – 32 = 18 x 5 = 90 / 9 = 10 Cº

79 Fº – 32 = 47 x 5 = 23,5 / 9 = 26,11 Cº


Vestuário (Clothes)

Roupa Feminina

Brasil

40 42 44 46 48

USA

6 8 10 12 14

Sapato Feminino

Brasil

34 35 36 37 38 39

USA

5 6 6,5 7 8 8,5

Roupa Masculina

Brasil

P M G GG

USA

S M L SL

Sapato Masculino

Brasil

37 38 39 40 41 42 43 44

USA

6 7 8 9 10 11 12 13


Filhos & Filhas

Esses com certeza são seus maiores e mais importantes investimentos. Pais que não priorizam seus filhos e filhas são como árvores que não produzem bons frutos. E priorizar as crianças não é fazer ou dar-lhes tudo que desejam, muito pelo contrário. Priorizá-las é matriculá-las em uma boa escola, acompanhar e ajudá-las em seus estudos; vesti-las com dignidade mesmo que na simplicidade; alimentar seus corpos e também seus espíritos; fazer investimentos futuro pensando nelas; ser não só seus pais mas, especialmente, seus maiores e melhores amigos; criar e implantar uma rotina de disciplina, responsabilidade e respeito mútuo.

Aos pais que migraram para os USA e/ou Canadá, com crianças em idade escolar, algumas sugestões:

Matricula escolar

O estudo é obrigatório e grátis até os 16 anos. Crianças nesta faixa etária que não estão frequentando alguma escola é um convite à visitas da policia. Veja mais detalhes em Educação, logo abaixo.

Crianças sozinhas

Deixar crianças sozinhas em casa, no carro ou onde seja é contra a lei e você estará sujeito a sérias conseqüências.

Quartos separados

Mesmo sendo irmãos, devem dormir em quartos separados por sexo, independente da idade. Isto é lei.

Crianças no carro

Devem sentar no banco traseiro do carro, com o cinto de segurança. Crianças com até 5 anos ou 18 Kg, devem sentar em cadeira especial, instalada no banco traseiro.

Acompanhe as crianças

Nos estudos, em suas tarefas, nas novas amizades, conversando e orientando-as sempre de forma justa, construtiva, participativa e amorosa.

Sexo I

Dependendo da região dos USA ou Canadá é relativamente comum a prática sexual entre jovens namorados a partir dos 16 ou 17 anos. Especialmente a partir dos 12 ou 13 anos converse e oriente bastante seus filhos e filhas sobre esta questão.

Sexo II

Por outro lado, há regiões nos USA e Canadá em que a sociedade é muito conservadora, com padrões éticos e morais – especialmente em público – bem diferentes das sociedades latinas. Sugerimos que em público siga os padrões da sociedade nativa e, em sua residência, use os padrões que determinar sua consciência.

Férias escolar I

Programe-se para que as férias escolar de seus filhos e filhas. Reserve tempo e capital para passeios, cinemas, refeições fora de casa, shopp e o que for possível para diverti-los e integrar melhor sua família.

Férias escolar II

Se está financeiramente estabilizado poderá presentear seus filhos e filhas com férias em Summer Camps. Se essa for sua opção pesquise pela web o Campo de Verão mais próximo de sua residência (distância = custos) e mais apropriado para a personalidade dos seus herdeiros (apesar desses Campos promoverem várias atividades, na maioria deles há a atividade básica, principal: dança, praia, escotismo, leitura, brincadeira, etc). Cheque preços e condições de pagamento e os antecedentes das empresas responsáveis por esses Campos.

Novas amizades

De forma discreta, certifique-se das novas amizades de seus filhos e filhas Descobra quem são eles, seus pais e o meio em que vivem. Esse procedimento comum mas contínuo pode evitar muitas dores de cabeça, especialmente com drogas e sexo prematuro.

Rotina

Elabore e implante uma simples rotina de ações para sua família onde o estudo, trabalho, responsabilidade e lazer de todos sejam priorizados. E tudo isto de forma natural, harmônica, saudável, descontraída, construtiva, participativa e justa.


Educação

Midlle School – Escola Básica

Independente da sua situação de imigrante as crianças são obrigadas a frenquentarem a escola até os 16 anos.

Para matricular seu filho e ou filha vá ao Departamento de Educação da cidade que reside, levando consigo o histórico escolar e atestado de vacinação das crianças, e comprovante de residência em nome de um dos país (contas de água, luz ou telefone).

As crianças serão matriculadas na escola apropriada mais próxima de sua residência e, dependendo da sua situação financeira (jamais minta ou fantasie essa questão, as informações que prestar serão continuamente checadas) terão ônibus e refeições de graça.

High School – 2° Grau

Independente da situação de imigrante o acesso as High School (2° grau) é grátis, embora não seja obrigatório.

Para aqueles que estudam aqui e desejam cursar alguma universidade na América ou Canadá, mais importante do que os recursos que pagarão a futura universidade é o aproveitamento escolar do aluno. É a High School que mapeia o estudante e, por mais rico que seja, quem não tem bom desempenho nessa fase, dificelmente será aceito por qualquer College ou universidade. Por isto é extremamente importante os pais acompanharem os estudos dos filhos.

College, University – Faculdade, Universidade

Não existem Colleges (faculdades) ou Universidades grátis nos Estados Unidos – mesmo as públicas são pagas. Por isto é comum os pais abrirem poupanças para esta finalidade. Há muitas bolsas para alunos que se destacaram nos estudos, em algum esporte ou se alistarem nas forças armadas norte-americana (que aceita estrangeiros).

Apesar da importância dos recursos a primeira exigência para se cursar Colleges ou Universidades aqui é o currículo da High School do estudante – veja acesso à High School.

Open House

Três vezes por ano as escolas americanas realizam as Open House (Casa Aberta), onde os pais visitam as escolas em que seus filhos estudam, checam as instalações, condições de segurança, higiene, funcionalidade e reúnem-se coletiva e individualmente com os professores(as) para avaliarem o desempenho de seus filhos.

“A pouco participação de pais de estudantes latinos” (leia-se brasileiros, portugueses, cabo verdianos e espânicos) nessas Open Houses é observada e não compreendida por professores e diretores das escolas. Recomendamos enfaticamente que participem ativamente da vida escolar de seus filhos. Se não fala nem entende inglês, peça ajuda a amigo(a) ou a alguma Associação de sua comunidade, mas faça desta questão uma das suas prioridades.


This entry was posted in Immigration and tagged , , , , , . Bookmark the permalink.

11 Responses to Dicas Importantes para imigrantes

  1. Pingback: Embaixadas e Consulados Brasileiros na América do Sul « World’s Observatory

  2. janilson says:

    ola gostaria de saber se eu posos pegar o formulario w2 antes de janeiro e fevereiro , pois tenho que apresentar este formulario no serviço de imigração, ou se eu tenho que esperar ate lá. grato

  3. frankherles says:

    Janilson
    Pelo que sabemos o W2 somente a pártir do inicio de março de cada ano. Pode haver exceções, mas desconhecemos.
    Boa sorte….

  4. Néia says:

    Olá, sou Sul Africana e por gentileza, gostaria se possivel de saber se é possivel viver e morar no Brasil como aotonoma como professora de Inglês ? O que eu teria que fazer, pois tenho lugar para morar.

    Gostaria se possívbel que me fosse enviadas a resposta no meu e-mail: di_sanvi@hotmail.com

  5. frankherles says:

    Hi Néia
    A maneira mais rápida é você se casar com algum brasileiro e ir morar no Brasil. Já entra no mercado de trabalho brasileiro de forma legal em no máximo em 3 meses estará trabalhando. Inicialmente recebe autorização temporária e depois permanente.
    A outra maneira é atender o que prevê as regulamentações da Lei 6.815 (19/08/80), regulamentada pelo Decreto 86.715 (10/12/81) e pela Resolução Normativa 64 (13/09/05) do Conselho Nacional de Imigração que, de forma resumidadas exige os seguintes procedimentos:
    1. Obter uma autorização de trabalho (no Ministério de Trabalho do Brasil).Por ser mais prático, rápido e econômico, sugerimos o que segue para obter esta autorização de trabalho:
    a) Envie seu curriculum de pró-eficiência em inglês – através de e-mails e/ou contatos que possa ter no Brasil – para escolas, faculdades e universidades particulares de inglês no Brasil. Se eles se interessarem pelo teu trabalho, o que é bem possível, pois além do inglês ser teu primeiro idioma possui um excelente português, será uma dessas empresas que trabalhará para conseguir a Autrorização de Trabalho para você.
    b) Para alguma empresa solicitar essa Autorização de Trabalho ( junto à Coordenação Geral de Imigração do Ministério do Trabalho e Emprego, mediante preenchimento de requerimento padrão) é necessário comprovar a sua capacidade e qualificação mediante a apresentação de diplomas, certificados ou declarações das instituições em que você já tenha desempenhado suas atividades, experiência de dois anos no exercício de profissão de nível médio, com escolaridade mínima de nove anos; ou experiência de um ano no exercício de profissão de nível superior, contando esse prazo da conclusão do curso de graduação que o habilitou a esse exercício; ou conclusão de curso de mestrado ou grau superior compatível com a atividade que irá desempenhar; ou experiência de três anos no exercício de profissão, cuja atividade artística ou cultural independa de formação escolar.
    d) Tudo dependerá do nível de interesse pelos teus serviços que você despertará nessas empresas – escola, faculdade ou universidade particular de inglês. Em virtude da concorrência não é uma tarefa fácil, mas possível e idêntico à diversos exemplos já ocorridos.
    2. Após receber a Autorização de Trabalho emitida pelo Ministério de Trabalho do Brasil, vá a embaixada ou consulado brasileiro mais próximo de sua residência, com seu passaporte, e solite o visto de trabalho (temporário ou permanente) no Brasil
    Se precisar de mais informações, entre em contato.
    Boa sorte…

  6. Fran says:

    Ola, estou nos EUA a 1 ano e 3 meses como Aupair, mas antes de ir embora pro Brasil, gostaria de saber se posso pedir o visto de turista daqui mesmo dos Eua:

  7. frankherles says:

    Hi Fran, desculpa o atraso da resposta.
    Bem amiga. Qualquer tipo de visto – incluíndo o de turista ou VISA F-1 ou M-1 – pode ser solicitado em qualquer representação diplomática dos Estados Unidos, fora do país. Internamente a mudança de visa – com ou sem acompanhamento de advogado – deve ser feito no DHS ou qualquer escritório de imigração.

    Acesse este link e veja o que é necessário para poder trocar de visa –
    http://www.immigrationdirect.com/visas/student/index.jsp

    Se precisar de mais ajuda e orientação, acesse este link da “United States Immigration Support” –
    http://www.usimmigrationsupport.org/?gclid=CLjE7J3yvpkCFQG7GgodukPV6A

    Boa sorte…

  8. janaina says:

    moro a 2 anos nos EUA ilegalmente e tenho uma filha de 1 ano, nascida aqui, gostaria de saber se ela sendo cidada Americana pode aplicar p/residencia dos pais aqui.

  9. Pingback: Brasileiros no Mundo « World’s Observatory

  10. Youssef Maleh says:

    Tenho 65anos, completos. Biólogo, brasileiro, casado, contribui aqui no Brasil, tresidente em Volta Redonda -RJ, principalmente como professor biologia e química, por mais de 15 anos; No município do RJ.
    Em fevereiro de 1980 fui fazer um estagio Na Venezuela na área de Biofísica no IVIC (instituto venezuelano de investigacíon cientificas).
    No seguinte ano (1981) fui convidado a dar aula no Centro de Estudos Brasileiro (CEB): pela exedentede de procura pelos estudantes nativos de cursarem o curso superior no Brasil, devido ao acordo bilateral que aumentava substancialmente aos referidos estudantes, isto foi até 1994.
    De 1994 até 1997 estive no Basil, estudando a viabilidade de regressar ao meu pais com minha família, e não vi viabilidade.
    Retornei a Venezuela e fui readmitido como professor na mesma entidade, porém com outra denominação Instituto Cultural Brasil Venezuela. (ICBV) até o, final de 2000, somando os dois períodos dá como total 15 anos prestando serviços ao Brasil divulgando sua cultura, fazendo feijoada, para aproximadamente 150 pessoas sendo noivo e padre de casamentos caipira e outros, quando fui acometido de ima cardiopatia, já sendo diabético II. Inicio de 2001 fui submetido a uma evascuilarização incompleta devido ao leito precário do coração, na cidade do Rio, de Janeiro onde tinha meu plano de saúde. A cirurgia trousse algumas seqüelas associadas diabete, uma dela foi a neuropatia nos quatro membros.
    Em no inicio de 2002 retornei ao Brasil para dar continuidade ao meu tratamento, onde tinha meu plano de saúde.
    Uma conseqüência natural com neoropatia, principalmente a mão direita já não, podia exercer o magistério.
    Procurei uma agencia do INSS para ver as minhas contribuições e só constavam as trabalhadas no Brasil. Portanto as prestadas a embaixada não constavam.
    De varia consultas ao INSS e a Presidência do mesmo instituto e comunicação aos deputados federais e senadores de nossa repubica; por correio eletrônico, curioso sem resposta.
    Por fim entrei em contato com Itamaraty que me indicaram o Departamento da divulgação da língua portuguesa (DDPL), enviando-lhes um dossiê da minha passantia pelo CEB, eles confirmaram por escrito o período mencionado alegando que não contribuíram para nenhum instituto de previdenciário dos dois paises .
    No inicio de 2003 introduzi na justiça do trabalho solicitando pelo menos o reconhecimento destes períodos que presteis honrosamente a minha pátria, não só como professor particular ao filho do presidente da republica, indicada pelas nossas autoridades, Como também, como pesquisados e autor de patentes. e até o presente não tenho obtido uma decisão.
    Fato curioso que a união justifica que (ICBV) é uma autarquia Venezuelana fundada pelo mesmo diretor nomeado pelo Itamaraty. E que tenho que recorrer a justiça Venezuelana.
    Não gostaria de mencionar meu currículo e nem a situação que estamos vivendo aqui no Brasil.
    Eu só quero me aposentar e viver uma vida digna de quem lutou para servir nossa pátria como educador.
    PRECIOSO DE AJUIDA !

  11. Youssef Maleh says:

    Youssef Maleh
    Sobre o texto acima mencionado, ainda estou espertando alguem quje possame socorrer, na brevidade do possivel

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s