Submissão


 

Muitos já ouviu falar de Théo Van Gogh, o cineasta holandês assassinado por um fundamentalista islâmico. Junto com Ayaan Hirsi Ali realizou o filme “Submission”, um curta metragem falando das condições de inferioridade das mulheres muçulmanas na África, Oriente Médio e agora – com as recentes ondas migratórias – no solo europeu, palco das idéias iluministas de direitos iguais para todos, independente de raça, sexo ou religião.

Ayaan é autora do livro intitulado “Infiel” onde narra a sua trajetória de vida, desde a Somália atolada na guerra civil clânica até o seu asilo político na Holanda, a consquista de sua cidadania, sua eleição para o Parlamento e sua “expulsão” do país por representar perigo aos cidadãos holandeses devido às suas idéias e as consequentes ameaças.

Salman Rushdie costuma dizer que Ayaan foi a primeira pessoa com cidadania europeia a ser expulsa de solo europeu desde o Holocausto e da sistemática perseguição aos judeus. Pois Ali é jurada de morte pelo fundamentalismo islâmico. Sobre sua cabeça e alma foi decretada uma fatwa, que decreta que quaisquer seguidores da fé islâmica tem o dever de findar com a sua vida.

Após o lançamento do curta, ambos, diretor e roteirista, começaram a ser ameaados de morte. Ayaan conseguiu escapar por ser vigiada constantemente com forte esquema de segurança, mas Theo Van Gogh não teve a mesma sorte. Quando ia para o trabalho de bicicleta foi baleado por um fundamentalista. Já caído, foi degolado e teve uma faca crivada em seu peito que prendia a fatwa que condenava a ele e a Ayaan. Sua última frase ao seu assassino foi: “vamos conversar?” – que sintetiza a essência do pensamento ocidental.

Eis o filme que provocou tamanha ira nos seguidores de uma religião que não permite, por dogmas escritos no século VIII, dialogar e nem muito menos questionar.

 

Submission

Direção: Theo Van Gogh – In memoriam

Roteiro: Ayaan Hirsi Ali

Submission

Submission 1

Submission 2

This entry was posted in World. Bookmark the permalink.

2 Responses to Submissão

  1. Pingback: Mulheres sauditas tentam suicídio « World’s Observatory

  2. José A. says:

    É no mínimo vergonhoso para a humanidade sabermos que a mulher, a mais belas das criaturas, sontinua sendo oprimida e relegada a um segundo plano por idiotas que se dizem seguir ordens de Deus. Que Deus é esse que oprime õs mais fracos e ordena matar aqueles que possuem diferente fé

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s